Em 28 de janeiro de 2020, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) foi notificada da ocorrência de um caso suspeito de Coronavírus de paciente do sexo feminino, 22 anos, com histórico de intercâmbio estudantil com viagem para Wuhan e retorno ao Brasil em 24/01/2020. A paciente teve início de sintomas em 20/01/2020, foi internada em 27/01/2020 no Hospital Eduardo de Menezes, onde permanece internada em isolamento desde 28/01/2020.

Amostras da paciente foram recolhidas e alguns exames foram realizados na Fundação Ezequiel Dias (FUNED) (Infuenza A e B, Adenovírus, Bocavírus, metapneumovírus, parainfluenza 1, parainfluenza 2, parainfluenza 3 e vírus sincicial respiratório). Os resultados deram negativo para essas doenças.

Já em relação aos exames, incluindo o específico para Coronavírus, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) aguarda a chegada de um laudo oficial por parte do Ministério da Saúde.

HEM

O Hospital Eduardo de Menezes (HEM) é referência estadual para o atendimento de doenças infectocontagiosas, emergências em saúde pública e atenção aos agravos de interesse sanitário. Para esses casos é necessária resposta rápida e qualificada, com isolamento em área específica e monitoramento clínico cuidadoso e de resultados de exames.

O HEM possui plano de contingência para condução de epidemias, o qual é aplicável ao novo coronavírus. A paciente tem acesso restrito a visitas e as medidas de precaução individual estão sendo usadas para todos os servidores e familiares que têm acesso a ela, conforme protocolo institucional, inclusive, com escala de treinamento de paramentação e desparamentação dos equipamentos de proteção individual como medida obrigatória para todos. Ressaltamos que a paciente está em leito individual e o acesso ao setor também é restrito.

Algumas medidas de adequação de novos leitos já foram tomadas em plano emergencial pela Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig)/Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG). Reiteramos que o ambiente no qual a paciente está não compromete sua segurança, nem dos profissionais e familiares que estão em contato com ela.

Em resposta ao alerta relativo ao novo coronavírus, a Fhemig está providenciando, em caráter emergencial, a adequação dos leitos de isolamento do Hospital Eduardo de Menezes. Estão sendo preparados quatro leitos privativos no Setor B e outros dois quartos privativos, com antecâmara, do Centro de Terapia Intensiva (CTI) da unidade. Destaca-se que, somente no ano passado (2019), a Fhemig investiu R$ 560 mil em manutenção e reparos neste hospital.

Ações já realizadas pela SES:

- Investigação epidemiológica e hospitalar do caso suspeito;
- Monitoramento sistemático dos contatos do caso suspeito;
- Reuniões técnicas conjuntas (SES-MG, SMSA-BH, Funed, Fhemig - HEM e HIJPII, Anvisa e BH Airport;
- Criação do COES;
- Reunião diária pela equipe de investigação e acompanhamento;
- Elaboração e divulgação do Protocolo de Coronavírus Divulgação do protocolo coronavírus 2019-nCov (Novo Coronavírus)
- Mapeamento dos hospitais de referência no estado
- Realização de videoconferência com as unidades regionais;
- Divulgação de informações do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde e demais orientações para as unidades regionais de saúde

COES

- A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais institui na quarta-feira, 29/01, o COES (Centro de Operações de Emergência em Saúde) para a situação do Novo Coronavírus. O objetivo do COES é promover uma resposta coordenada por meio de articulação e da integração dos atores envolvidos. A sua estruturação permite a análise dos dados e das informações para subsidiar a tomada de decisão dos gestores e técnicos, na definição de estratégias e ações adequadas e oportunas para o enfrentamento de emergências em saúde pública.

- O COES tem como responsabilidade o planejamento, a organização, a coordenação, a avaliação e o controle das atividades de resposta ao evento Novo Coronavírus.

- Para operacionalização do COES foi constituída uma equipe de trabalho formada por profissionais de diferentes setores da SES/MG.

Por Jornalismo SES-MG

http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/story/12040-nota-coronavirus-31-01-20


Sobre o caso suspeito coronavírus, informamos que a paciente de 22 anos, que esteve em viagem na cidade de Wuhan, na China e que está internada no Hospital Eduardo de Menezes, desde o dia 27/01, está bem, estável, sem queixa e segue em observação.

O HEM é referência estadual para o atendimento de doenças infectocontagiosas, emergências em saúde pública e atenção aos agravos de interesse sanitário. Para esses casos é necessária resposta rápida e qualificada, com isolamento em área específica e monitoramento clínico cuidadoso e de resultados de exames.

A amostra da paciente foi recolhida e alguns exames foram realizados na Fundação Ezequiel Dias (FUNED) (Infuenza A e B, Adenovírus, Bocavírus, metapneumovírus, parainfluenza 1, parainfluenza 2, parainfluenza 3 e vírus sincicial respiratório) e os resultados deram negativo para essas doenças.

Já os demais exames, incluindo o específico para Coronavírus estão sendo processados pela Fiocruz.

Informamos que o diagnóstico laboratorial específico para o Coronavírus inclui técnicas de detecção do genoma viral e, no Brasil, os testes serão realizados por laboratórios referência do Ministério da Saúde, como a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz-RJ), o Instituto Adolfo Lutz e o Instituto Evandro Chagas (IEC)

O referido caso se encaixa nos critérios estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde. Sendo assim, foi devidamente notificado ao Ministério como suspeito de coronavírus e segue em investigação.

Assim que tivermos novas informações, bem como o resultado dos demais exames, iremos atualizar.


Na última sexta-feira, 24/01, uma mulher de 22 anos, que esteve em viagem na cidade de Wuhan, na China, foi atendida na UPA Centro Sul de Belo Horizonte. Ela apresentava alguns sintomas respiratórios e febre baixa. A paciente passa bem, já recebeu atendimento e todas as providências necessárias foram tomadas. A paciente foi transferida na noite de segunda-feira, 27/01, para o Hospital Eduardo de Menezes (HEM) para ser acompanhada.

O HEM é referência estadual para o atendimento de doenças infectocontagiosas, emergências em saúde pública e atenção aos agravos de interesse sanitário. Para esses casos é necessária resposta rápida e qualificada, com isolamento em área específica e monitoramento clínico cuidadoso e de resultados de exames.

O referido caso se encaixa nos critérios estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde. Sendo assim, foi devidamente notificado ao Ministério como suspeito de coronavírus e segue em investigação.

A amostra da paciente já foi recolhida e alguns exames serão realizados na FUNED (Infuenza A e B, Adenovírus, Bocavírus, metapneumovírus, parainfluenza 1, parainfluenza 2, parainfluenza 3 e vírus sincicial respiratório). E os demais exames, incluindo o específico para Coronavírus serão realizados na Fiocruz.

Assim que tivermos mais informações, bem como o resultado dos exames, iremos atualizar.

Alerta regionais

A SES-MG informa que no dia 20/01/2020, a Organização Pan Americana de Saúde (OPS) emitiu o Alerta Novo Corononavírus. De acordo com o documento, diante da situação, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Panamericana de Saúde (OPS) orientam os Estados Membros a fortalecerem as atividades de vigilância para detectar qualquer evento incomum de saúde respiratória.

A SES-MG emitiu o alerta para as unidades regionais de saúde, que repassarão a orientação da OMS e da OPAS aos municípios mineiros.

CoV

Os coronavírus (CoV) são uma grande família viral, conhecidos desde meados dos anos 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem. Segundo informações divulgadas pelo Centro de Controle de Doenças Americado - CDC e Organização Mundial da Saúde – WHO, as autoridades chinesas relataram que um novo coronavírus (nCoV) foi identificado no país. Atualmente são 300 casos confirmados na China.

No dia 21 de janeiro de 2020 foi identificado o primeiro caso nos EUA. Também já foram identificados casos em outros países (Japão, Tailândia, Coreia do Sul), todos os casos identificados foram de pessoas que estiveram na região de transmissão.

Mais informações sobre a doença, bem como orientações e notas técnicas voltadas aos profissionais de saúde, estão disponíveis em: www.saude.mg.gov.br/coronavirus

 

Na última sexta-feira, 24/01, uma mulher de 22 anos, que esteve em viagem para a China, foi atendida na UPA Centro Sul de Belo Horizonte, com alguns sintomas respiratórios e febre baixa. A paciente passa bem, já recebeu atendimento e todas as providências necessárias foram tomadas. Ela será transferida para o hospital Eduardo de Menezes para ser acompanhada. O caso será discutido com o Ministério da Saúde e assim que tivermos novas atualizações, iremos informar.


Sobre o caso que havia sido notificado como suspeito para Coronavírus, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), informa:

Atualização situação da paciente e exames

A paciente que estava no Hospital Eduardo de Menezes (HEM) recebeu alta na tarde de ontem, dia 23/01, com quadro clínico estável e segue melhorando.

Em relação aos resultados dos exames processados pela FUNED, os mesmos ficaram prontos e deram negativo para todas as doenças pesquisadas. A FUNED processou nove exames, a saber: Infuenza A e B, Adenovírus, Bocavírus, metapneumovírus, parainfluenza 1, parainfluenza 2, parainfluenza 3 e vírus sincicial respiratório.

A amostra da paciente foi encaminhada para a Fiocruz, no Rio de Janeiro, onde foram realizados alguns exames e foi confirmado que a paciente foi acometida pelo rinovírus. O rinovírus humano (HRV) é o mais comum entre os agentes virais associados a infecções no trato respiratório superior.

http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/story/12013-nota-de-atualizacao-coronavirus

Sobre o Caso suspeito de Coronavírus, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, informa:

Em 21/01/2019 foi identificada na UPA Centro Sul de Belo Horizonte uma paciente, brasileira, de 35 anos, proveniente da China (esteve em Shangai) e que desembarcou em Belo Horizonte no dia 18/01, com sintomas respiratórios, compatíveis com doença respiratória viral aguda.

O caso foi notificado como suspeito. Tendo em vista o contexto epidemiológico atual do país onde a paciente esteve, foi considerada a hipótese de doença causada pelo novo Coronavírus, que é microorganismo de alerta sanitário internacional, considerando o potencial pandêmico com alto risco à vida e impacto assistencial.

Apesar de não apresentar qualquer sinal indicativo de gravidade clínica, a paciente foi conduzida rapidamente para o HEM para observação cuidadosa em ambiente hospitalar. O Hospital Eduardo de Menezes (HEM) foi prontamente acionado pelo CIEVS-MG e CIEVS-BH e se organizou em poucos minutos para receber a paciente. Todas as medidas assistenciais para redução de risco de transmissão foram tomadas.

Este caso foi notificado como suspeito para Coronavírus e a paciente está clinicamente estável e o caso segue em investigação.

Conforme informações que foram repassadas pela paciente ao CIEVS BH, a mesma relatou que não esteve na região de Wunhan e que também não teve contato com pessoa sintomática na China.

Os exames capazes de confirmar ou descartar a hipótese diagnóstica encontram-se em andamento em laboratórios de referência.

O HEM é referência estadual para o atendimento de doenças infectocontagiosas, emergências em saúde pública e atenção aos agravos de interesse sanitário e que para esses casos é necessária resposta rápida e qualificada, com isolamento em área específica e monitoramento clínico cuidadoso e de resultados de exames,

Alerta regionais

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informa que no dia 20/01/2020, a Organização Pan Americana de Saúde (OPS) emitiu o Alerta Novo Corononavírus. De acordo com o documento, diante da situação, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Panamericana de Saúde (OPS) orientam os Estados Membros a fortalecerem as atividades de vigilância para detectar qualquer evento incomum de saúde respiratória.

A SES-MG emitiu o alerta para as unidades regionais de saúde, que repassarão a orientação da OMS e da OPAS aos municípios mineiros.

Mais informações em:

20 de enero de 2020: Nuevo coronavirus (nCoV) - Actualización Epidemiológica
Alerta Epidemiológica Nuevo coronavirus (nCoV)

CoV

Os coronavírus (CoV) são uma grande família viral, conhecidos desde meados dos anos 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem. Segundo informações divulgadas pelo Centro de Controle de Doenças Americado - CDC e Organização Mundial da Saúde – WHO, as autoridades chinesas relataram que um novo coronavírus (nCoV) foi identificado no país. Atualmente são 300 casos confirmados na China.

No dia 21 de janeiro de 2020 foi identificado o primeiro caso nos EUA. Também já foram identificados casos em outros países (Japão, Tailândia, Coreia do Sul), todos os casos identificados foram de pessoas que estiveram na região de transmissão.

Por Jornalismo SES

Em complemento às informações veiculadas hoje, 21/01, pelo Boletim de atualização da investigação dos casos de intoxicação exógena por Dietilenoglicol, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informa que: dos 22 casos suspeitos notificados para intoxicação exógena por Dietilenoglicol, um deles, trata-se de um homem, residente no município de Capelinha, que esteve internado de 17/01/2020 a 19/01/2020 no Hospital João XXIII, da Rede Fhemig, com alguns dos sintomas característicos da intoxicação exógena por Dietilenoglicol, como: turvação visual, tremor leve de extremidades, abalos musculares e redução da diurese, com relato de quadro de vômitos e diarreia prévios, já em melhora após 14 dias de evolução. O paciente recebeu alta em 19/01/2020 e segue em acompanhamento.

Trata-se de um caso suspeito, que está em investigação.

O atual estado de saúde é estável, mantendo alteração subjetiva de tato, mas sem abalos musculares, sem recorrência de vômitos ou diarreia, sem alterações renais e em melhora do quadro de alteração visual.

Não há, até o momento, nenhum paciente suspeito para a intoxicação por DEG internado em hospitais da rede Fhemig.

Por Jornalismo SES-MG

 

O paciente, vítima da explosão de uma siderúrgica em Divinópolis, que se encontrava em estado grave na Unidade de Queimados do HJXXIII, foi a óbito ontem (02/01), às 22h30. 

 

Faleceu hoje, às 9:50h, o paciente vítima da explosão em siderúrgica de Divinópolis que se encontrava em estado gravíssimo. O segundo paciente permanece internado na Unidade de Tratamento de Queimados do Hospital João XXIII em estado grave. 

Deram entrada, na tarde desta sexta-feira (27 de dezembro), duas pessoas do sexo masculino, vítimas da explosão de uma siderúrgica em Divinópolis- MG. Um deles está em estado grave, e o outro gravíssimo. 

 

O paciente de 32 anos que estava internado no HJXXIII, vítima do acidente de avião no bairro Caiçara, teve alta hoje,10/12. pela manhã. Já o paciente de 33 anos foi transferido ontem, 09/12.