/images/banners/minas_on_line/minasonline.png

Fhemig gera economia de quase 7 milhões de reais em recursos públicos com educação à distância

 

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) irá ampliar alcance das ações educativas e potencializar economia

A partir de hoje (22), Minas Gerais conta com uma nova plataforma de educação a distância destinada a aprimorar a qualidade dos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). Desenvolvido pela Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) tem o objetivo de ampliar o alcance das ações educativas promovidas pela Fhemig e contribuir de forma efetiva para a excelência do SUS. Nos últimos sete anos, a Fhemig alcançou uma economia de quase sete milhões de reais na formação de pessoas, com investimento em educação a distância, por meio de videoconferência, quantia que seria necessária para custear os deslocamentos dos servidores beneficiados pelas ações educativas e de caráter gerencial. A nova plataforma representa um passo adiante nesse processo.

Aberto à sociedade

O AVA destina-se à comunidade institucional da Fhemig (servidores, residentes e estagiários) e à sociedade em geral, que tem à sua disposição área específica com informações sobre saúde. Os cursos ofertados cobrem desde as áreas assistencial e gerencial, até o campo técnico-operacional e humano-social, que são as quatro grandes áreas com as quais a educação permanente da Fhemig tradicionalmente trabalha. “Nosso objetivo principal é promover o desenvolvimento profissional e a ampliação da atuação dos servidores, tendo em vista a melhoria da qualidade do atendimento aos usuários do SUS”, reitera a coordenadora de Educação a Distância da Fhemig, Nádia Antunes.

Somente no ano passado, houve quase nove mil participações de servidores nas ações educativas promovidas pela Coordenação de Educação Permanente da Fhemig (Cedep). A expectativa para este ano é que esse número seja duplicado com o ambiente virtual de aprendizagem. “Ao longo desses sete anos da educação à distância, criada em setembro de 2011, com as videoconferências, conseguimos dar materialidade efetiva à integração da Fhemig como rede, e ampliamos a capacidade produtiva dos servidores”, pondera Nádia.

Flexibilidade

Grande parte dos cursos das áreas técnico-operacionais ficarão fixos no sistema, de forma a maximizar a participação da comunidade institucional, a fim de possibilitar que os interessados realizem esses cursos conforme sua disponibilidade, num processo de flexibilização do treinamento. Isso se estenderá, inclusive, ao treinamento introdutório, pois a dinâmica de renovação dos servidores é frequente, principalmente no caso dos processos seletivos públicos simplificados, o que irá permitir maior agilidade na preparação dos novos colaboradores da Fundação.

Aprendizagem colaborativa

A Cedep entende que a adoção do ensino a distância vai muito além das vantagens de promover ações educativas e redução de custos. “Ela possui, pelas próprias características, possibilidades de promover uma maior integração entre profissionais de saúde, o que permitirá a troca constante de conhecimento, propiciando a participação ativa, a aprendizagem colaborativa e a aplicação prática dos conteúdos trabalhados”, reflete a pedagoga e coordenadora da Cedep, Raquel Gontijo. “Frequentemente, a Fhemig recebe demandas de profissionais do SUS das regionais de saúde de todo o Estado. Num futuro próximo, a Cedep planeja, através do AVA, atender demandas desse tipo”, vislumbra a coordenadora da Cedep.

Residência em saúde

Além disso, o AVA também representará um avanço no que diz respeito à formação no âmbito dos programas de residência em saúde, pois com ele será equacionado o problema da dispersão territorial das diversas unidades que formam a Rede Fhemig, que constituía um dificultador para se reunir essa clientela.

Por Alexandra Marques

 

   Twiter Facebook   

 ouvidoria

Ensino a Distância